Financiamento à exportação caiu 18% em 2002

O volume de desembolsos da linha de financiamento às exportações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) recuou 18% nos primeiros quatro meses do ano, ante o mesmo período de 2001. Na prática, isso representou redução de R$ 400 milhões no total de liberações, que passou de R$ 2,2 bilhões para R$ 1,8 bilhão. O retrocesso se deve, em parte, à cautela de exportadores em disparar operações, ante a queda do comércio mundial. O outro motivo é a demora nas negociações de grandes financiamentos, mais estruturados, que sairão do papel nos próximos meses. “Há operações muito grandes que, quando se materializarem, tornarão o resultado bem superior”, argumenta Isac Zagury, diretor de Produtos de Exportação do banco. Zagury não revelou detalhes das negociações, mas disse que serão basicamente de produtos manufaturados e bens de capital. Ele calcula que as operações elevarão os desembolsos do BNDES-Exim, braço de financiamento do banco ao comércio exterior, para R$ 1 bilhão em maio, o dobro da média mensal este ano. (O Estado de SP)

X