Fim da queima da cana favorece o surgimento de onças na área urbana de Araçatuba

O fim da queima da cana-de-açúcar favorece o avanço de onças na área urbana de Araçatuba, no interior paulista. O jornal O Liberal, da cidade, publica reportagem sobre o medo de moradores com o surgimento dos felinos.

Em entrevista para o jornal, na edição desta quarta-feira (22/11), o biólogo Antonio Luiz Magno explica que o surgimento de onças na área urbana de Araçatuba é explicado por diversos fatores, entre eles o fim das queimadas nas plantações canavieiras.

“O primeiro fator é o advento da colheita mecanizada”, diz o biólogo para O Liberal. “Isso colabora para que as mortes das onças sejam menores e a aparição cada vez maior.”

A eliminação da queimada da palha da matéria-prima do açúcar atende a legislação em vigor no estado de São Paulo.

Alteração biológica

Outro ponto importante, emenda o biólogo, “é a alteração biológica no habitat desses animais. Ele está sendo suprimido e existe uma migração natural para a nossa região.”

O especialista explica ainda que em época de chuva a incidência também é maior, já que os alimentos são fartos e a procriação ocorre justamente nesse período de maior fartura de comida.

Conforme a reportagem de O Liberal, vídeo disponibilizado nas redes sociais mostra três onças-pardas em uma plantação de cana-de-açúcar em Araçatuba. O vídeo teria registrado 40 mil visualizações desde 19/11, quando foi postado.

Na mesma reportagem, o jornal de Araçatuba traz depoimento do sindicalista Sérgio Barsalobre, que atropelou uma onça na rodovia Marechal Rondon, na altura do município de Valparaíso, na região de Araçatuba.

 

X