Fenasucro serve de termômetro de investimentos das usinas, diz gerente-geral da feira

5547 – Paulo Montabone – Fenasucro (1)“As tendências são de melhora para o setor sucroenergético, depois de anos de crise, e a Fenasucro deste ano servirá para saber que empresas do setor farão retrofit, quem aplicará na fabricação de açúcar e de etanol”, disse ao Portal JornalCana Paulo Montabone, gerente-geral da Fenasucro & Agrocana, principal feira mundial do setor que começa nesta terça-feira (23/08) em Sertãozinho (SP) e vai até na sexta-feira (26/08).

Segundo Montabone, que conversou com a equipe do Portal JornalCana durante o evento do Mastercana Centro-Sul na noite de segunda-feira (22/08), em Ribeirão Preto, a tendência para 2017 é que o mix será mais açucareiro, por conta dos preços mais atraentes para o adoçante.

“Mas para que [esse mix] ocorra, a revitalização das indústrias será necessária e é na Fenasucro que se dá o pontapé inicial para a cotação dos produtos, de novos equipamentos e de tudo mais”, acrescentou.

“Então conseguimos entender agora, em agosto [com a Fenasucro], qual será a demanda que as empresas fornecedoras de equipamentos e serviços do setor sucroenergético irão receber das usinas, e daí conseguimos projetar o cenário do setor para 2017, que, com certeza, é bem mais positivo que em anos anteriores.”

Em sua opinião, o setor está se realinhando. “Hoje, os equipamentos que têm mais eficiência, e mais tecnologia, disponíveis na Fenasucro, são os mais procurados”, disse. “Acabou a fase da gambiarra, e agora temos mais eficiência, mais tecnologia, disponibilizando isso de forma muito mais rápida, 24 horas por dia.”

A Fenasucro & Agrocana 2016 é realizada pelo Ceise-BR e organizada pela Reed Exhbitions Alcantara Machado.

 

X