Exportações brasileiras derrubam preços do açúcar

A valorização do dólar sobre o real tem levado as indústrias sucroalcooleiras a fechar negócios com exportação de açúcar. Com a entrada agressiva do Brasil no mercado mundial, os preços internacionais do açúcar registraram queda na bolsa de Nova York. Ontem, os preços futuros caíram 4,23%, com os contratos da commodity para entrega em março negociados a 5,88 centavos de dólar por libra-peso, ante os 6,14 centavos de terça-feira.

As especulações sobre uma produção recorde de açúcar no Brasil, em torno de 23 milhões de toneladas, de acordo com o relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), ajudam a pressionar ainda mais os preços.

No entanto, segundo a União da Agroindústria Canavieira do Estado de São Paulo (Unica), a produção de cana-de-açúcar não deve atingir as 272 milhões de toneladas no Centro-Sul, conforme relatório da própria entidade antes do início da colheita. A estiagem pode ter prejudicado os canaviais, acreditam os empresários do setor.

Com os preços do açúcar atraentes no mercado internacional, países exportadores têm fechado negócios para aproveitar a oportunidade. Isso leva a reduzir a oferta do produto no mercado físico.

X