Exportação é tábua de salvação das montadoras, dizem analistas

A retração das vendas internas está empurrando para as exportações a esperança de recuperação do setor automotivo. No primeiro semestre do ano, a indústria automotiva vendeu 677,692 mil carros de passeio e comerciais leves para a rede concessionária (atacado), o que representa uma queda de 18,4% em relação ao mesmo período de 2001. Para driblar a crise do mercado interno, as montadoras estão apostando suas fichas na exportação. O principal alívio para o setor foi o acordo assinado hoje com o presidente do México, Vicente Fox, que renovou as regras do comércio de carros entre os dois países. No primeiro ano de acordo, o Brasil poderá ampliar suas exportações de automóveis para o México de 50 mil para 140 mil, com tarifa de 1%. No segundo ano, a cota será de 165 mil; no terceiro ano, 185 mil; no quarto ano, 210 mil; e no quinto ano de acordo, o comércio será livre, com alíquota zero. (Folha de SP)

X