Executivos do setor ganham mais

A expansão dos canaviais em regiões como Goiás e Mato Grosso do Sul, a chegada das multinacionais no setor e a migração de diversos profissionais paulistas para as regiões influenciaram no aumento real da remuneração de cargos de gerência, diretoria e presidência de usinas de açúcar e etanol. A conclusão é de Jorge Ruivo, diretor da Wiabiliza Soluções Empresariais, que realizou uma pesquisa anual de executivos do setor. “O aumento real de salário de no setor de 2009 para 2010, variou de 11% a 20%”, lembra.

Segundo Ruivo, antes o estado de São Paulo era mandatário no salário e hoje não mais já que as atuais áreas de expansão estão nos dois estados. “Alguns executivos de São Paulo foram para esses estados e por isso, geralmente a exigência é o aumento salarial. Então como há carência de mão-de-obra especializada, as empresas preferem aceitar as propostas e não correr riscos”, diz.

Leia matéria completa na Edição 203, do JornalCana.

X