Etanolduto é a aposta do setor no Mato Grosso

“O problema que os produtores de etanol do Mato Grosso enfrentam é logístico. Temos que fazer no máximo 1,2 bilhão de litros de etanol, que é suficiente para atender o mercado que temos. Não há como expandir nossa produção”, lamenta Jorge dos Santos, presidente do Sindalcool (Sindicato das In-
dústrias Sucroalcooleiras do Estado do Mato Grosso).

Limitado por questões geográficas, o etanol produzido no Estado é suficiente para atender sua demanda local e exportar o excedente para Acre, Rondônia e Amazonas. “Não podemos fornecer ao sul do Estado porque teríamos o ônus de 22 centavos de reais acrescentados ao valor do frete do transporte via caminhão. Não há como ampliar nosso mercado sem uma logística competitiva”, explica.

Leia matéria completa, clicando aqui.

X