Etanol começa a ser utilizado em ônibus

Em Porto Alegre, a EPTC deve optar, inicialmente, por veículos denominados de Ciclo Otto, que utilizam etanol, diesel e Gás Natural Veicular (GNV). Segundo o coordenador de inspeção veicular da EPTC, Ivo Hoerlle, esse processo deve se estender por mais um ou dois anos. Conforme Hoerlle, já teriam sido realizados testes com ônibus do modelo Eletra – um híbrido que utiliza motores diesel e elétrico. “Ainda estão sendo feitas inovações nestes modelos, que precisam de mais torque nos motores, principalmente para locais com subidas mais acentuadas, onde pe rdem força”, salientou. No entanto, Hoerlle reafirma a intenção da EPTC em poder contar com modelos inovadores. “Este híbrido, por exemplo, pode trafegar usando praticamente apenas o motor elétrico em vias planas, o que reduz sensivelmente as emissões de poluentes”, afirmou.

Segundo ele, também está sendo avaliada a transformação de motores diesel para operação com etanol. “Pesquisadores da Ufrgs estão trabalhando em ônibus-teste, em Alvorada”, disse, acrescentando que “o custo de alteração ainda é bastante alto”.

Ele lembrou ainda que parte dos novos ônibus já estão chegando à Capital com motores eletrônicos que diminuem as emissões de poluentes e de fumaça preta. Desde 2005, as emissões teriam sido reduzidas em 50%.

X