Etanol: aumento na mistura e nas exportações devem impulsionar preços

img4683

A elevação da mistura que irá gerar um incremento da demanda de quase 2 bilhões de litros de anidro; e o aumento na exportação, que foi de 2,7 bilhões de litros no passado e que poderá atingir números próximos a 3,3 bilhões de litros, levará o etanol a uma situação positiva em 2013, no quesito preços. A opinião é do economista, Martinho Ono, CEO da SCA Etanol do Brasil.

“Na próxima safra 2013/14 acredito que a situação do etanol estará melhor do que 2012. O setor precisa ser mais otimista pois vejo muita gente mergulhando em tristeza, especialmente na área do etanol. Vejo boas perspectivas, com políticas públicas de incentivo e um cenário de potencialidades muito positivas para o etanol a médio e longo prazo”, reforça.

O especialista não acredita que a Petrobras deverá manter por mais um ano o preço da gasolina congelada. “Essas perspectivas me levam a acreditar que os preços serão melhores do que de 2012 e consequentemente, deverão pagar os custos de produção”, lembra.

X