Estado americano limita uso de MTBE

A partir de 1º de agosto de 2004, estará proibida a venda, a distribuição, a mistura na gasolina e a produção de MTBE – Metil tert-Butil Éter – acima de 0,5%. O projeto de lei, foi aprovado na semana passada pelo Legislativo do estado americano de Wisconsin.

De acordo com o boletim da Unica, o governador, Jim Doyle, terá 30 dias para sancionar a lei. Esse PL será acompanhado pelo projeto que estabelece adição de 10% de álcool na gasolina do estado em 2008.

O MTBE começou a ser usado em 1979, nos EUA, como substituinte do chumbo. Mais recentemente o seu uso generalizou-se a algumas regiões norte-americanas problemáticas em termos de poluição atmosférica em alguns estados como Nova Iorque, Filadélfia e Los Angeles. O uso generalizado deveu-se ao facto de aumentar as performances do combustível, sem que para isso tivesse de haver um investimento significativo ao nível da refinação da gasolina.

Estudos recentes vieram provar que o MTBE provoca cancro em ratos. Uma análise de risco realizada posteriormente veio comprovar a incidência destes efeitos também no homem. As conclusões desta análise de risco culminaram com o início do “combate” à utilização do MTBE, por parte da EPA – Agência Norte-Americana para o Ambiente.

Estudiosos comprovaram também que por outro lado, como o MTBE é altamente solúvel em água e é fracamente adsorvido pelo solo, migra muito rapidamente até às águas subterrâneas pelo que facilmente as contamina. Paralelamente também nas águas superficiais de regiões norte-americanas têm sido relatados níveis anormais de MTBE. Isto é particularmente grave quando se pensa que as águas subterrâneas e superficiais são a “matéria prima” da água potável.

Estado americano limita uso de MTBE

A partir de 1º de agosto de 2004, estará proibida a venda, a distribuição, a mistura na gasolina e a produção de MTBE – Metil tert-Butil Éter – acima de 0,5%. O projeto de lei, foi aprovado na semana passada pelo Legislativo do estado americano de Wisconsin.

De acordo com o boletim da Unica, o governador, Jim Doyle, terá 30 dias para sancionar a lei. Esse PL será acompanhado pelo projeto que estabelece adição de 10% de álcool na gasolina do estado em 2008.

O MTBE começou a ser usado em 1979, nos EUA, como substituinte do chumbo. Mais recentemente o seu uso generalizou-se a algumas regiões norte-americanas problemáticas em termos de poluição atmosférica em alguns estados como Nova Iorque, Filadélfia e Los Angeles. O uso generalizado deveu-se ao facto de aumentar as performances do combustível, sem que para isso tivesse de haver um investimento significativo ao nível da refinação da gasolina.

Estudos recentes vieram provar que o MTBE provoca cancro em ratos. Uma análise de risco realizada posteriormente veio comprovar a incidência destes efeitos também no homem. As conclusões desta análise de risco culminaram com o início do “combate” à utilização do MTBE, por parte da EPA – Agência Norte-Americana para o Ambiente.

Estudiosos comprovaram também que por outro lado, como o MTBE é altamente solúvel em água e é fracamente adsorvido pelo solo, migra muito rapidamente até às águas subterrâneas pelo que facilmente as contamina. Paralelamente também nas águas superficiais de regiões norte-americanas têm sido relatados níveis anormais de MTBE. Isto é particularmente grave quando se pensa que as águas subterrâneas e superficiais são a “matéria prima” da água potável.

X