Escócia pode produzir biocombustível a partir de resíduos da fabricação de whisky

Glass of whiskey A empresa escocesa Celtic Renewables, fundada por Martin Tangney, com pesquisas na área de biocombustíveis, acaba de assinar um contrato com a empresa belga Bio Europa.

O acordo de parceria trata do desenvolvimento do processamento de resíduos da fabricação de uísque escocês, conhecido como “draff and pot ale”, que são dois tipos distintos de resíduo, resultantes da fermentação dos grãos,  para um produto comercialmente viável conhecido como bio-biutanol, que será posteriormente usado para abastecer motores a gasolina.

A cada ano, a indústria escocesa de whisky produz 1 milhão e 600 mil litros de “pot ale” e 500 mil toneladas de “draft”.

A iniciativa tem sido vista com grande interesse  por ter grande potencial de aproveitamento destes resíduos, que antes serviam apenas para ração animal.

X