Entenda como a Usina da Pedra deve obter ganho de 9.250 MWh com algoritmos inteligentes

O Grupo Pedra Agroindustrial S. A. pode obter uma produção excedente de 9.250 MWh  na safra 2018/19 em sua unidade Usina da Pedra, localizada em Serrana (SP).

O ganho projetado leva em conta uma safra de 5 mil horas efetivas com a atuação do software S-PAA no setor de energia, que emprega algoritmos inteligentes para encontrar os melhores set-points na operação da planta. 

Mas como a Usina da Pedra deve obter esse ganho com o S-PAA?

Douglas Castilho Mariani, consultor de negócios da Soteica, desenvolvedora do software, detalhou o case da unidade produtora sucroenergética durante sua apresentação no 16° Curso de Caldeiras, Vapor e Energia realizado entre os dias 19 e 20 de setembro pela ProCana Sinatub em Ribeirão Preto (SP).

Mariani, da Soteica, no evento da ProCana Sinatub (Foto: Divulgação)

JornalCana apresenta a seguir slides da apresentação de Mariani com detalhes da implantação do S-PAA na Usina da Pedra e das projeções de ganhos, bem como os motivos desse resultado projetado.

 

 

 

 

1

Sistema Vapor

 

2

Cenários de otimização 

 

3

Análise global – consumo de vapor

 

 

4

Cenários de resultados comparativos 

 

5

Resumo do Retorno

  • Redução média de 7,5 kWh/tb;
  • Considerando a moagem média do período temos um aumento de 1,85 MWh com a redução do consumo de bagaço por kW gerado;
  • Considerando uma safra de 5.000 horas de produção, temos uma produção excedente de 9.250 MWh/safra.
X