Energia da biomassa é tema de documentário

A Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e a Fundação John Deere vão lançar no dia 11 de junho, o documentário “Energia Verde e Amarela”. A apresentação oficial acontece em Brasília, uma iniciativa que integra as comemorações de 40 anos da Embrapa. O documentário “Energia Verde e Amarela” será distribuído para universidades, ministérios, empresas, escolas agrotécnicas, escolas agrícolas familiares e câmaras setoriais. Será utilizado também em programas como o Embrapa & Escola e, com legendas em inglês, para divulgar a experiência do Brasil a outros países.

O documentário foi produzido com o apoio do Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet, e abrange todas as regiões do Brasil com desatque para os diferentes processos de geração de energia sustentável, proveniente da biomassa e dos resíduos.  “A intenção foi obter um produto de comunicação para divulgar o que o País tem de competência, tecnologia e políticas públicas nesse setor, que o colocam como um dos atores fundamentais na geração de energia renovável”, ressalta o chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Manoel Souza.

De acordo com ele, é preciso superar a dependência energética do petróleo e reduzir as emissões de gases que contribuem para o aquecimento da Terra. “A biomassa é a fonte de energia que irá sustentar, nas próximas décadas, o desenvolvimento sustentável do Brasil”, completa.

Paulo Herrmann, presidente da John Deere, explica que a produção do documentário vai ajudar a difundir essas tecnologias. “O que antes era descartado, hoje pode ser reaproveitado para a geração de energia limpa, o que é essencial para o meio ambiente e para a renda dos produtores e suas famílias, com consequências positivas para o desenvolvimento socioeconômico do Brasil”, diz.

img7006

“Energia Verde e Amarela”

O documentário está dividido em quatro partes e mostra os programas adotados pelas políticas públicas para incentivar a produção de biocombustíveis, como o etanol – que vem sendo usado desde a década de 70 – e o biodiesel, combustível lançado em 2005 que, por ser produzido a partir de óleos vegetais e de gorduras animais, tem um impacto social importante.

Quanto ao aproveitamento de resíduos, o filme aponta como as sobras das atividades agrícolas, agroindustriais e florestais podem se tornar matérias primas para a produção de biocombustíveis, rações, fertilizantes, produtos químicos e biomateriais. “Esse aproveitamento, além de agregar valor aos resíduos, ainda contribui para preservar o meio ambiente”, revelam os organizadores.

O diretor do documentário, César Romagna, explica que pensou em mostrar, de uma forma simples, o que a comunidade científica, os produtores rurais e os setores público e privado estão fazendo para viabilizar a busca por alternativas sustentáveis.

O documentário pode ser visualizado nos links abaixo:

Energia verde e amarela: Proveniente da biomassa

Energia verde e amarela: ETANOL

http://youtube/aqYq-Fx0a3g

Energia verde e amarela: BIODIESEL

Energia verde e amarela: RESÍDUOS

X