Em alta, geração de eletricidade por biomassa fica em segundo no ranking

cApesar da queda de 1% na geração de eletricidade entre os dia 1 e 17 de maio de 2016, e do consumo 1,1% menor no País no mesmo período, a geração de energia elétrica por biomassa avança.

Leia mais: Indicador para venda de energia de biomassa no spot cai 2%

Os dados são da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

No período 1 a 17/05, a CCEE apurou que a geração de eletricidade por biomassa representou 3,509 megawatts-médios (MWm), ou 29,6% do total de MWm gerados pelas unidades de geração térmica no período (11,875 MWm).

Para efeitos comparativos, entre 1 e 17/05/2015, a geração de energia por biomassa foi de 2,956 MWm, ou 18,1% dos 16,337 MWm ofertados pelas unidades de geração térmica.

‘Concorrência’

A CCEE avalia a geração de oito tipo de térmicas: além da biomassa, há geração por gás, óleo, carvão mineral, nuclear, biocombustível (gás/óleo), fotovoltaica/solar e outros.

Entre as fontes concorrentes, a biomassa só perde para o gás em oferta entre 1 e 17/05 último. A geração de térmicas a gás totalizou 3,787 MWm no período, ou 31,9% do total ofertado pelos oito tipos de fontes.

A representatividade do gás, no entanto, já foi maior. Significou 46,3% da oferta entre 1 e 17/05/2015, período no qual a geração de térmicas foi maior em relação ao mesmo período de 2016, chegando a 16,337 MWm.

Contate o autor deste conteúdo: delcymack@procana.com.br

X