Eduardo de Carvalho critica falta de apoio dos presidenciáveis ao setor do agronegócio

O setor do agronegócio, que concentra as atividades agrícolas e de pecuária,precisa ser defendido pelos principais candidatos à Presidência da República. Até o momento, nenhum dos presidenciáveis mostrou qual a importância da agricultura no processo econômico que pretendem implantar. A crítica foi feita hoje (terça-feira) cedo, em Ribeirão Preto (SP), pelo economista Eduardo Pereira de Carvalho, presidente da União da Agroindústria Canavieira do Estado de São Paulo (Unica), entidade representativa da indústria do açúcar e do álcool paulista. “No primeiro debate dos presidenciáveis, realizado no último domingo, apenas dois ou três deles falaram em agricultura, mas em agricultura familiar”, disse Carvalho. “Não disseram mais porque não conhecem nada de agricultura e tanto faz um pé de café ou um pé de cana-de-açúcar porque não saberiam distinguir um do outro”.

As críticas foram feitas durante palestra a cerca de 250 participantes do “Simpósio 2002: Nelore Natural”, em auditório do Hotel JP.

X