EBITDA e receita líquida da São Martinho caem com menor venda de açúcar

A menor venda de açúcar é a principal responsável pela redução nominal do EBITDA Ajustado e da receita líquida da companhia sucroenergética São Martinho S/a no segundo trimestre da safra 2018/19 (2T19).

Em relatório divulgado em 06/11, a companhia destaca que o EBITDA Ajustado totalizou R$ 316,2 milhões no 2T19 (-19,1%), com margem EBITDA Ajustada de 49,1%.

“A redução nominal do indicador reflete principalmente a queda do volume de vendas de açúcar no período
como resultado da alteração de mix da safra para etanol combinado com a estratégia de carregar estoques
de açúcar para liquidação nas telas de outubro/18 e março/19”, divulga a empresa no relatório.

O EBIT Ajustado somou R$ 122,8 milhões no 2T19 (-40,4%), com margem EBIT Ajustada 19,1%. Segundo a emprsa, a redução do indicador é consequência da queda do EBITDA Ajustado, por conta das vendas menores de açúcar, somado ao aumento das despesas de depreciação e amortização, sem efeito no fluxo de caixa do exercício atual.

Menor venda de açúcar 

No segundo trimestre da safra 18/19, a receita líquida da Companhia totalizou R$ 643,4 milhões, inferior em 12,6% com relação ao mesmo período da safra anterior.

Conforme a São Martinho, as principais razões para a queda foi (i) o menor preço médio e volume de açúcar vendido, parcialmente compensados pelo maior preço médio e volume do etanol comercializado, e (ii) estratégia de carregar açúcar para liquidação das telas de outubro/18 e março/19.

No período acumulado da safra a receita caiu 11,8%, devido aos mesmos motivos que impactaram o resultado do trimestre, relata a empresa no relatório.

JornalCana apresenta a seguir slides com o desempenho da São Martinho no 2T19.

 

Indicadores financeiros

Distribuição – Receita líquida

Destaques operacionais

Clique aqui para acessar PDF do relatório da São Martinho no 2T19

X