Dólar favorece alta do ATR em Alagoas

A instabilidade nas bolsas de valores, somada a valorização do dólar no Brasil, provocou recuperação do preço do quilo do Açúcar Total Recuperável (ATR) em Alagoas. Em outubro, o indicador atingiu a marca de R$ 0,3256, variação positiva de 21,71% em relação a setembro.

De acordo com o assessor técnico do Sindaçúcar/AL, Jorge Sandes, o responsável pelo aumento substancial do quilo do ATR em outubro foi o açúcar VHP, de exportação, que teve uma forte alta no mercado mundial, além da valorização do dólar. O produto representa 49% do mix de produção de Alagoas.

A tonelada do açúcar VHP para exportação convertida em real, em outubro, foi comercializada pela média de R$ 642. Em relação ao mês de setembro – quando que registrou média R$ 403 – a variação foi de 59,3%.

Em setembro, quando teve início a safra 2008/09, o preço líquido ATR foi de R$ 0,2675, registrando um recuo, em comparação ao mês anterior, de 15,22%. O indicador encerrou a safra 2007/08, em agosto, comercializado a R$ 0,3155.

Com esse novo valor do ATR, o preço de referência da tonelada de cana padrão em Alagoas (114,09 kg de ATR) passou de R$ 30,51 em setembro de 2008 para R$ 37,14 em outubro.

X