Dia de Campo mostra resultados de parceria

Resultados do programa de recuperação e manejo de pastagens da Fazenda Figueira foram apresentados pelo engenheiro agrônomo e professor Moacir Corsi para pecuaristas de todo o norte e noroeste do Paraná

Cerca de 120 pessoas, entre pecuaristas e técnicos, participaram do Dia de Campo organizado pela Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz), e Dow AgroSciences no dia 6 de junho, na Fazenda Figueira, em Londrina/PR. O encontro serviu para mostrar aos convidados os resultados do programa de recuperação e manejo de pastagens que a Fealq e a Dow AgroSciences vêm desenvolvendo conjuntamente nessa fazenda há dois anos e que já fez dobrar o rebanho da propriedade.

O evento foi conduzido pelo engenheiro agrônomo e professor da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz), Moacir Corsi, e pelo engenheiro agrônomo José Renato Gonçalves, gerente da fazenda. Os participantes do encontro eram das regiões de Londrina, Santo Antonio da Platina, Maringá, Umuarama e Paranavaí.

Durante o evento, foi feita uma apresentação sobre a origem da Fazenda Figueira, sua transferência para administração da Fealq e os resultados da parceria com a Dow AgroSciences. Segundo informações apresentadas pelo professor Moacir Corsi, foram recuperados através do controle de plantas invasoras com o uso de Padrone Tordon cerca de 1,5 mil hectares de pastagens degradadas infestadas com plantas invasoras desde o início da parceria. A recuperação da fazenda permitiu um considerável aumento do rebanho.

Quando a Fealq assumiu a Fazenda Figueira, em 2000, havia 3,7 mil cabeças de gado. Hoje, o rebanho está em 5,5 mil cabeças, sendo que no período de dois anos foram vendidas 2 mil. Segundo o diretor da Fealq, Antonio Roque Dechen, a meta é que até junho de 2004 todos os 2,4 mil hectares de pastagens da fazenda estejam restabelecidos e que no prazo de 3 anos o rebanho chegue a 10 mil cabeças.

Após a apresentação desses números, todos os convidados foram visitar um dos pastos da fazenda que foi recuperado com os herbicidas Tordon e Padron, encerrando o dia de campo com uma demonstração de aplicação do herbicida Padron. Durante o evento, ficou claro aos participantes os benefícios provenientes do controle de plantas invasoras para a recuperação dos pastos da fazenda e da melhora dos índices de produtividade alcançados até o momento.

“O resultado desse encontro foi muito bom, porque pudemos atender a pecuaristas de toda região, esclarecendo suas dúvidas no que diz respeito a manejo, que envolve reprodução, cuidados sanitários, adubação, divisão e limpeza de pastos, dentre outros assuntos”, afirma o engenheiro agrônomo José Renato Gonçalves.

Doação

A Fazenda Figueira foi doada à Fealq pelo engenheiro agrônomo Alexandre von Pritzelwitz, que morreu em janeiro de 2000. No testamento, ele determinou que a propriedade de 3,65 mil hectares fosse administrada pela Fundação sob orientação técnica de professores do Departamento de Zootecnia da Esalq. Exigiu ainda que se mantivesse a pecuária de corte como atividade principal.

Uma comissão técnica, indicada pelo Departamento de Zootecnia da Esalq, foi encarregada do desenvolvimento da fazenda com o objetivo de torná-la produtiva e auto-sustentável. Uma comissão científica, indicada pela Fealq, analisa e aprova os projetos de pesquisa a serem desenvolvidos na estação experimental. A comissão técnica é coordenada pelo engenheiro agrônomo e professor da Esalq Moacir Corsi.

Lá, também foi criada uma estação agrozootécnica voltada ao desenvolvimento de projetos de pesquisa com bovinocultura de corte, forragicultura, silvicultura e outras áreas relacionadas com ciências agrárias e preservação ambiental.

X