Destilaria produzida no interior de SP segue para usina em Goiás

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Com capacidade de produzir 1,3 milhão de litros por dia de etanol hidratado, uma destilaria da empresa JW Indústria e Comércio de Equipamentos em Aço Inoxidável, produzida em Sertãozinho, partiu para a cidade de Chapadão do Céu, em Goiás. O equipamento integrará a parte industrial da Usina Porto das Águas, do Grupo BioCerradinho, sendo que a sua venda foi concretizada durante a Fenasucro (Feira Internacional da Indústria Sucroalcooleira). Principal encontro do setor sucroenergético, o evento é realizado pelo Ceise Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis) e o Sindicato Rural de Sertãozinho e promovido pela Reed Multiplus, associada à Reed Exhibitions Alcantara Machado.

Para o gerente comercial da JW, Fabiano Ruiz, a participação no evento é muito importante para alavancar vendas deste porte, como também de outros contratos, tanto que a empresa já garantiu a presença na edição deste ano. “A feira concentra todo o setor e viabiliza novos contatos”, diz o executivo, que acompanhava a saída da destilaria acomodada em quatro carretas, cada uma com diâmetro de seis metros e pesando cerca de 40 toneladas cada.

A nova destilaria faz parte de um investimento de cerca de R$ 30 milhões para a ampliação da capacidade industrial que possibilitará sair dos 750 toneladas de cana/hora atuais, para 850 ton. cana/hora, acumulando assim 20 mil toneladas de cana dia à produção da usina. “Em 2012 a BioCerradinho produziu 300 mil MW/h de energia, sendo que consume 105 mil MW/h e exporta 195 mil MW/h e 239 milhões de litros de etanol hidratado, consumido totalmente no mercado interno”, diz o gerente industrial da BioCerradinho, Walter di Mastrogirolamo, explicando que o novo equipamento tem capacidade de produção de 270 milhões de litros/ano, mas devido a escassez de matéria-prima, inicialmente não irá funcionar na capacidade total. “Nossa previsão é de moer 3.830 milhões de toneladas de cana e produzir 329 milhões de litros de etanol nesta safra”, afirma Mastrogirolamo.

Em 2013, as feiras terão novo formato e nome, com a integração entre os setores industrial e agrícola em um único evento. A Nova Fenasucro será dividida pelos setores agrícola, processos industriais, transporte e logística e fornecedores industriais, contemplando toda a cadeia produtiva do setor sucroenergético unificando assim a Fenasucro, Agrocana e ForInd.

“A feira recebeu um público altamente qualificado de 40 países e gerou cerca de R$ 2,2 bilhões em negócios para o setor sucroenergético”, afirma o diretor da Reed Multiplus, Fernando Barbosa.

O encontro acontece entre os dias 27 a 30 agosto, com a expectativa de reunir 500 empresas e receber mais de 30 mil visitantes, e ocupará uma área de 60 mil m², no Centro de Exposições Zanini, em Sertãozinho.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.