Destilaria Alcídia e Banco do Brasil firmam acordo para auxiliar beneficiários de reforma agrária

A Destilaria Alcídia, de Teodoro Sampaio (SP), o Banco do Brasil e o Instituto de Terras do Estado de São Paulo, assinaram na última sexta-feira na Agrishow, um convênio para auxiliar famílias beneficiadas com reforma agrária que estão interessadas em plantar cana.

O presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb Lima, fez questão de participar da assinatura do convênio, pois segundo ele, servirá para integrar o pequeno agricultor e a agroindústria.

Lamartine Navarro Neto, diretor da Alcídia, explicou que a empresa se comprometeu em comprar a cana e fornecer orientação técnica para os agricultores que estão morando ao redor da Destilaria. “A área foi dividida em lotes. O plantio da cana começará em maio, a princípio em 130 lotes. Cada lote possui 10 a 11 ha, onde 5 ha será ocupado com cana ou 650 ha no total. As famílias também poderão plantar outras culturas ou criar gado no restante da área”, frisa.

Navarro Neto disse que em 2004 serão plantados mais 250 lotes, totalizando 1250 ha de cana.

Destilaria Alcídia e Banco do Brasil firmam acordo para auxiliar beneficiários de reforma agrária

A Destilaria Alcídia, de Teodoro Sampaio (SP), o Banco do Brasil e o Instituto de Terras do Estado de São Paulo, assinaram na última sexta-feira na Agrishow, um convênio para auxiliar famílias beneficiadas com reforma agrária que estão interessadas em plantar cana.

O presidente do Banco do Brasil, Cássio Casseb Lima, fez questão de participar da assinatura do convênio, pois segundo ele, servirá para integrar o pequeno agricultor e a agroindústria.

Lamartine Navarro Neto, diretor da Alcídia, explicou que a empresa se comprometeu em comprar a cana e fornecer orientação técnica para os agricultores que estão morando ao redor da Destilaria. “A área foi dividida em lotes. O plantio da cana começará em maio, a princípio em 130 lotes. Cada lote possui 10 a 11 ha, onde 5 ha será ocupado com cana ou 650 ha no total. As famílias também poderão plantar outras culturas ou criar gado no restante da área”, frisa.

Navarro Neto disse que em 2004 serão plantados mais 250 lotes, totalizando 1250 ha de cana.

X