Demonstrações em campo facilitam escolha do equipamento

Sair da teoria para prática. É o que algumas unidades produtoras têm experimentado através das demonstrações em campo realizadas por expositores nos eventos do setor sucroalcooleiro.

Durante a Agrocana, por exemplo, Fernando Vasconcelos de Lyra, gerente agrícola da Usina Cansanção de Sinimbu (AL), afirmou, depois de ver algumas demonstrações de campo, que “esse tipo de dinâmica é útil para o setor e deveria fazer parte das feiras, porque permitem aos profissionais ver de perto como funciona na prática aquilo em que se pretende investir”. Vasconcelos defende a tese de que não é prudente comprar produtos por catálogos.

O engenheiro agrônomo, Antônio José Barros de Lima, da Usina São José do Pinheiro, de Laranjeiras (SE), afirma que nas demonstrações no campo é possível prever as dificuldades encontradas na usina e até mesmo ajustar as máquinas às necessidades encontradas no Nordeste, onde a realidade é outra.

Uma das demonstrações foi feita ontem (26/6) na AgroCana pela empresa de máquinas DMB, de Sertãozinho (SP). Auro Pardinho, gerente de marketing da empresa, explica que aceitou o desafio das dinâmicas por causa da oportunidade de mostrar implementos que contribuem para melhoria de resultados.

“Hoje as regiões produtoras de cana estão aumentando sua área de plantio, uma vez que no interior de São Paulo a área é limitada e uma das saídas é o aumento de produtividade”.

Esse ganho de produtividade pode ser obtido através da aplicação de torta de filtro. Pensando nisso a empresa apresentou uma carreta para a distribuição de torta com capacidade de 12,5 m3, de fácil manobra, sistema de articulação exclusivo e com roda guia traseira para área em declive.

As apresentações em campo voltadas para cana ganharam fôlego, onde até então era difícil encontrar demonstrações direcionadas para esta cultura. As dinâmicas acontecem na AgroCana em Sertãozinho (SP) e podem ser conferidas até amanhã (27/06) último dia da feira.

Demonstrações em campo facilitam escolha do equipamento

Sair da teoria para prática. É o que algumas unidades produtoras têm experimentado através das demonstrações em campo realizadas por expositores nos eventos do setor sucroalcooleiro.

Durante a Agrocana, por exemplo, Fernando Vasconcelos de Lyra, gerente agrícola da Usina Cansanção de Sinimbu (AL), afirmou, depois de ver algumas demonstrações de campo, que “esse tipo de dinâmica é útil para o setor e deveria fazer parte das feiras, porque permitem aos profissionais ver de perto como funciona na prática aquilo em que se pretende investir”. Vasconcelos defende a tese de que não é prudente comprar produtos por catálogos.

O engenheiro agrônomo, Antônio José Barros de Lima, da Usina São José do Pinheiro, de Laranjeiras (SE), afirma que nas demonstrações no campo é possível prever as dificuldades encontradas na usina e até mesmo ajustar as máquinas às necessidades encontradas no Nordeste, onde a realidade é outra.

Uma das demonstrações foi feita ontem (26/6) na AgroCana pela empresa de máquinas DMB, de Sertãozinho (SP). Auro Pardinho, gerente de marketing da empresa, explica que aceitou o desafio das dinâmicas por causa da oportunidade de mostrar implementos que contribuem para melhoria de resultados.

“Hoje as regiões produtoras de cana estão aumentando sua área de plantio, uma vez que no interior de São Paulo a área é limitada e uma das saídas é o aumento de produtividade”.

Esse ganho de produtividade pode ser obtido através da aplicação de torta de filtro. Pensando nisso a empresa apresentou uma carreta para a distribuição de torta com capacidade de 12,5 m3, de fácil manobra, sistema de articulação exclusivo e com roda guia traseira para área em declive.

As apresentações em campo voltadas para cana ganharam fôlego, onde até então era difícil encontrar demonstrações direcionadas para esta cultura. As dinâmicas acontecem na AgroCana em Sertãozinho (SP) e podem ser conferidas até amanhã (27/06) último dia da feira.

X