Dedini confirma atraso em projetos de usinas

A Dedini, fabricante de equipamentos para usinas de açúcar e etanol no Brasil, confirmou ontem durante Congresso Internacional de Biocombustíveis, em São Paulo, que a crise atrasou 20% dos projetos novos ou em expansão e, além disso, 35% das usinas que entrariam em operação na safra 2011/12 foram suspensas. No mesmo evento, Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética, disse acreditar que o “engavetamento” de projetos nesse setor é um movimento pontual.

X