Cultivo de cana na região noroeste de São Paulo se propaga com a chegada de grandes empresas

As regiões do noroeste paulista, tradicionais áreas de pecuária, estão cedendo espaço para as lavouras de cana-de-açúcar nos últimos anos. Formada por cidades como São José do Rio Preto, Araçatuba, Catanduva, Jales e Votuporanga, a região é atualmente um dos pólos canavieiros paulista mais importantes. São 137 municípios em um território de 48 mil km² e uma população total estimada em dois milhões de habitantes.

Segundo dados divulgados pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão da Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Estado, realizado entre os anos de 1998 e 2008, a produção regional da cana em 2008 somou R$ 3,2 bilhões, um aumento de 467,3% comparado aos R$ 564,5 milhões em 1998. A produção chegou a 92 mil toneladas. Os resultados da pesquisa corroboram que a expansão da cultura de cana-de-açúcar tem determinado novas configurações regionais das explorações agropecuárias, trazendo desenvolvimento e fortalecimento das economias de pequenos municípios, sustentadas pela nova dinâmica do mercado de trabalho no setor sucroalcoleiro.

Leia matéria completa na Edição 203 do JornalCana.

X