Crescem as receitas com exportação de álcool

A receita com as exportações brasileiras de álcool atingiu US$ 46,258 milhões no primeiro trimestre deste ano, sobre os US$ 6,218 milhões entre janeiro e março de 2001, de acordo com informações do Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, e da Secretaria do Comércio Exterior (Secex). Os embarques de açúcar totalizaram US$ 341,635 milhões no mesmo período, ante US$ 419,943 milhões do primeiro trimestre do ano passado.

De acordo com levantamento do IEA, o Estado de São Paulo foi responsável por 73,9% das vendas externas de álcool no primeiro trimestre deste ano. A participação do açúcar paulista foi de 53,2% no mesmo período. A queda da receita com as vendas de açúcar é explicada pelo recuo dos preços do produto no mercado internacional, em razão da maior oferta da matéria-prima. No caso do álcool, a maior demanda pelo produto estimulou as exportações.

De acordo com o IEA, a participação do agronegócio paulista nas exportações brasileiras do setor de janeiro a março de 2002 cresceu em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo 26,75%. A balança comercial brasileira dos agronegócios apresentou superávit de US$ 2,94 bilhões no primeiro trimestre do ano (4,23% a menos do que o do mesmo período de 2001), com exportações de US$ 4,708 bilhões (queda de 10,11%) e importações de 1,773 bilhão (menos 18,43%).

No caso de São Paulo, as exportações somaram US$ 1,262 bilhão (menos 0,5%) e as importações, US$ 744 milhões (menos 16,2%), com superávit de US$ 517 milhões, no trimestre.

Crescem as receitas com exportação de álcool

A receita com as exportações brasileiras de álcool atingiu US$ 46,258 milhões no primeiro trimestre deste ano, sobre os US$ 6,218 milhões entre janeiro e março de 2001, de acordo com informações do Instituto de Economia Agrícola (IEA), órgão da Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo, e da Secretaria do Comércio Exterior (Secex). Os embarques de açúcar totalizaram US$ 341,635 milhões no mesmo período, ante US$ 419,943 milhões do primeiro trimestre do ano passado.

De acordo com levantamento do IEA, o Estado de São Paulo foi responsável por 73,9% das vendas externas de álcool no primeiro trimestre deste ano. A participação do açúcar paulista foi de 53,2% no mesmo período. A queda da receita com as vendas de açúcar é explicada pelo recuo dos preços do produto no mercado internacional, em razão da maior oferta da matéria-prima. No caso do álcool, a maior demanda pelo produto estimulou as exportações.

De acordo com o IEA, a participação do agronegócio paulista nas exportações brasileiras do setor de janeiro a março de 2002 cresceu em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo 26,75%. A balança comercial brasileira dos agronegócios apresentou superávit de US$ 2,94 bilhões no primeiro trimestre do ano (4,23% a menos do que o do mesmo período de 2001), com exportações de US$ 4,708 bilhões (queda de 10,11%) e importações de 1,773 bilhão (menos 18,43%).

No caso de São Paulo, as exportações somaram US$ 1,262 bilhão (menos 0,5%) e as importações, US$ 744 milhões (menos 16,2%), com superávit de US$ 517 milhões, no trimestre.

X