Cota adicional pode elevar exportações de açúcar brasileiro ao mercado dos EUA

O Brasil deve exportar neste ano para os Estados Unidos mais 13,1 mil toneladas de açúcar em bruto. Serão cerca de US$ 4 milhões, além das 155,7 mil toneladas (equivalente a US$ 48 milhões) previstas inicialmente. A informação é da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio (SRI) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Após fazer consulta aos países detentores de cotas preferenciais, o Escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos identificou 86.533 toneladas em cotas não preenchidas do produto e as redistribuiu entre 26 exportadores.

Assim, os EUA anunciaram a cota adicional de 13,1 mil toneladas de açúcar em bruto para o Brasil, porque alguns países importadores não estão conseguindo cumprir o volume que poderiam vender para aquele mercado.

O Brasil foi um dos principais beneficiados na distribuição da cota adicional, além de Filipinas, Austrália e República Dominicana.

O mercado brasileiro também se destaca como um dos tradicionais fornecedores de açúcar em bruto aos EUA. Em 2015, o produto do Brasil ocupou a segunda posição em valores importados pelos EUA (US$ 108 milhões), e terceira, em quantidade importada (222 mil toneladas).

X