Cosan é única representante do setor em Leilão da Aneel

A unidade Paraúna, da Cosan Centro-Oeste, vai fornecer 35 MW médios de energia por ano ao sistema energético brasileiro, a partir de 2013. A empresa foi a única do setor sucroalcooleiro a participar do Leilão de Energia Nova (A-5), realizado ontem (30) pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

O MWh, gerado a partir do bagaço da cana-de-açúcar, foi negociado a R$ 145. O contrato, válido por 15 anos, totaliza 4.599 GWh com valor aproximado de R$ 670,5 milhões, que será ajustado pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). A usina de Paraúna, que está sendo construída no Sul de Goiás, consumirá investimentos de R$ 190 milhões.

No total, o leilão contratou 5.566 MW de energia para o sistema elétrico brasileiro a partir de 2013 e movimentou R$ 60,5 bilhões. De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a energia será gerada por 24 usinas com capacidade instalada de 3.125 MW médios. O preço final médio negociado foi de R$ 141,88/MWh.

Das usinas geradoras, uma é hidrelétrica (Baixo Iguaçu) e as outras 23 são térmicas. Destas, 17 são movidas a óleo combustível, quatro são projetos de GNL (gás natural liquefeito), uma usará carvão importado e apenas a Cosan utilizará a biomassa da cana. Os investimentos na construção das usinas estão estimados em aproximadamente R$ 11 bilhões.

Com o resultado do leilão, a Aneel conseguiu garantir o atendimento de 104,6% da demanda de mercado prevista de 2.988 MW médios, pelas empresas distribuidoras para 2013, quando a energia começará a ser fornecida. Das 146 usinas habilitadas, apenas 49 participaram efetivamente da licitação.

X