Copersucar perde três grupos de usinas de cana

coA comercializadora de açúcar e de etanol Copersucar, que negocia produtos de grupos controladores de usinas de cana-de-açúcar da região Centro-Sul, perdeu três companhias sucroenergéticas então associadas.

A saída dos três grupos foi registrada apenas em 2015. No ano anterior, a Copersucar também já tinha ficado sem o Grupo Aralco, hoje em recuperação judicial.

Conforme o Portal JornalCana apurou, a Copersucar perdeu as seguintes associadas:

1 – Grupo Virgolino Oliveira (GVO)

O desligamento do grupo GVO da Copersucar foi divulgado no começo de agosto de 2015. O grupo é um dos fundadores da empresa comercializadora, criada como cooperativa em 1959. O GVO controla quatro usinas no interior paulista.

Leia mais: GVO sai da Copersucar

2 – Grupo Ruette

A saída oficial do Grupo Ruette como associado da Copersucar foi divulgada em agosto de 2015. Com sérios problemas financeiros junto a bancos, o Grupo, que controla duas usinas no interior paulista, projetou entrar em recuperação judicial, mas iniciou negociações de venda. As unidades da Ruette foram vendidas para o fundo dos EUA Black River, que assumiu o controle das duas usinas no começo de janeiro último.

      Leia mais: Copersucar perde o Grupo Ruette

3 – Usina Batatais

      Bernardo Biagi, diretor-presidente da Usina Batatais, anunciou a saída oficial como associada da Copersucar no começo deste mês de março. A Batatais controla duas usinas de cana-de-açúcar no interior paulista. Conforme o executivo, o açúcar e o etanol das duas unidades passará a ser comercializado pelo Grupo São Martinho em contrato inicialmente válido por três anos.

      Leia mais: Usina Batatais deixa a Copersucar após 30 anos

X