Cooperativas e Produtores elogiam novo programa

O superintendente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Flodoaldo Alves de Alencar, avaliou como “muito bom” o Plano Agrícola e Pecuário 2003/2004 anunciado pelo governo federal.

Ele destacou três pontos: manutenção da taxa de juros em 8,75% ao ano, ampliação do volume de crédito para R$ 32,5 bilhões e aumento de 80% no volume de recursos para o Programa de Desenvolvimento de Infra-Estrutura para Cooperativas, de R$ 250 milhões para R$ 450 milhões.

“O governo entendeu a importância do cooperativismo e sabe que o programa de auxílio às cooperativas deslanchou”, disse. Ele salientou ainda “o investimento do governo na reposição dos estoques alimentares que estão quase no fim e são estratégicos”.

Álcool – A confirmação da liberação de R$ 500 milhões pelo governo para as usinas financiarem a estocagem de álcool combustível nesta safra dão tranqüilidade ao setor, afirmou ontem o presidente da União da Agroindústria Canavieira de São Paulo (Unica), Eduardo Pereira de Carvalho. “Veio em um momento oportuno, pois estamos com dois meses de safra. O setor produz durante seis meses para o consumo de um ano todo, e a estocagem é fundamental”, explicou. O dinheiro, acrescentou, ajudará o setor a cumprir o compromisso feito com o governo de produzir 1,5 bilhão de litros a mais nesta safra.

X