Controle de perdas foi destaque no Encontro dos Gestores Industriais

Com uma safra de perfil mais alcooleiro e margens apertadas, a importância de se controlar as perdas na indústria foi um dos destaques do 2º Curso de Custos, Perdas e Gestão Industrial, realizado pela Procana Sinatub, ontem em Sertãozinho (SP).

Cerca de 70 gestores de usinas e profissionais da indústria, além de pesquisadores e prestadores de serviços, se reuniram  para trocar informações e discutir os temas apresentados em 11 palestras, ministradas por grandes nomes da área.

Para Artur de Abreu e Lima Melo, diretor industrial da Cofco International, o evento foi de grande importância para o setor, que anda carente de informação técnica como a que foi compartilhada. “Foi um dia ímpar para nós profissionais, que saímos do evento com informações que serão revertidas em resultados nas usinas. Por isso, a ProCana Sinatub tem que realizar com mais frequência e as unidades precisam prestigiar ainda mais”, afirma.

Na visão de Luiz Antônio Magazoni, diretor agroindustrial da Usina São Domingos, de Catanduva, o evento foi totalmente voltado para a área industrial, com elevado nível técnico. “Sempre é bom reviver as melhores práticas, para se evitar perdas, buscar sempre as melhores eficiências, obter conhecimentos sobre novas tecnologias, correr atrás de reduzir cada vez mais os custos e saber da importância que as pessoas têm para o êxito dos resultados. Afora tudo isso, o reencontro com amigos de longa data é muito bom e gera um enorme prazer e nos dá fôlego para caminhar, apesar do momento em que o setor está vivendo”, afirma.

Luiz Paulo Sant’Anna, CEO da Usina Cevasa, de Patrocínio Paulista, foi um dos participantes do curso. Para ele, diante das baixas margens da atividade sucroenergética, todos têm que buscar incansavelmente ganhos de produtividade nas áreas agrícola e industrial. “Neste evento, pude conhecer como os industriais estão se mobilizando para obter melhores resultados, cada um na sua forma de gestão e condição de investimentos”, afirma.
Em sua opinião, são as pessoas que geram as riquezas e entregam resultados. “Na palestra ‘Quem faz a Diferença’, o Magazoni foi muito foi assertivo em trazer este assunto. Creio que o caminho é planejar, com objetivos e metas consistentes, e preparar a liderança e a base para a obtenção dos resultados”, completa.

 

Reduzir perdas e custos é o desafio

Como identificar, controlar e reduzir as perdas industriais foi objeto de 3 apresentações, demonstrando que ainda há muitas oportunidades de melhorias nesta área e que o caminho passa, essencialmente, pela gestão e capacitação da equipe em entender e quantificar cada etapa do processo de produção. “Com um mix mais alcooleiro a tendência é que o índice de eficiência industrial fique mais baixo, exigindo mais atenção dos gestores quanto às perdas na fermentação”, afirmou Josias Messias, presidente da Procana Brasil.

Veja também:

Gerenciamento de Perdas no Processo Industrial – Pontos Relevantes e Controles

Fermentação será tema de curso em junho 

 

Segundo Messias, outro ponto importante destacado durante o curso foi a manutenção dos níveis de custos industriais para a safra 2018/2019. Com os baixos preços do açúcar e as limitações de oportunidades para o etanol, a área industrial das usinas se vê obrigada a trabalhar com custos cada vez mais baixos. “Os desafios levam os gestores a trabalharem com um olho na produção e o outro nos custos”, disse Messias.

Os próximos cursos da ProCana Sinatub acontecem nos dias  06 de junho – 6º CURSO DE PROCESSOS E FERMENTAÇAO e  dia 07 de junho – 5º CURSO DE DESTILAÇÃO, DESIDRATAÇÃO E APROVEITAMENTO DE VINHAÇA

Mais informações com Thais:  +5516991195368 | thais@procana.com.br

Conheça a agenda completa dos eventos técnicos da Procana Sinatub pelo site: www. sinatub.com.br

Galeria de fotos:

X