Consumo de gasolina bate recorde e volta a se aproximar de etanol

A alta dos preços do etanol no início do ano resultou em uma alta expressiva da venda de gasolina em 201019,1%, bem acima do crescimento do PIB. O resultado abre espaço para que o consumo de gasolina volte a se aproximar ao de etanol após dois anos de domínio do biocombustível.

Conforme os últimos dados da Agência Nacional de Petróleo, as vendas de gasolina fecharam o terceiro trimestre em alta de 19,1% no ano, contra uma queda de 11,9% das vendas de etanol em igual período. Entre janeiro e setembro, o País consumiu 16,4 milhões de metros cúbicos de gasolina, contra 16,2 milhões de metros cúbicos de etanol. Os resultados incluem os 25% de etanol da composição da gasolina.

Pesa no resultado, principalmente, a falta de etanol no começo do ano, quando o País cogitou importar o combustível dos Estados Unidos por conta do aumento das vendas de açúcar para o exterior.

Em fevereiro, auge da alta do etanol, a queda das vendas do combustível chegou a quase 26%, enquanto a comercialização da gasolina subiu 22,3%.

O avanço da gasolina reflete, além do preço favorável em relação ao etanol durante parte do ano, a maior venda de veículos, impulsionada principalmente pelas classes C e DE.

Autor: Guilherme Barros

X