Conselho Nacional de Política Agrícola será recriado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai recriar o Conselho Nacional de Política Agrícola (CNPA), desativado há 11 anos. O anúncio feito ontem pelo ministro Roberto Rodrigues, ao proferir palestra na primeira reunião deste ano do Conselho de Representantes da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

“O CNPA vai incorporar o Consagro (Conselho Nacional de Agronegócio)”, antecipou o ministro. Criado pela lei 8171/91, o CNPA deve ter no governo Lula uma representação paritária, a exemplo do Consagro, ao qual estão vinculadas as câmaras setoriais criadas recentemente, como as das cadeias produtivas de carne bovina, do açúcar e do álcool e milho, sorgo, aves e suínos. “Vamos instalar outras câmaras no mês de junho”, disse Rodrigues.

O ministro também apresentou os três blocos de ações priorizados pelo Mapa: políticas públicas, organização privada e negociações internacionais. Para desenvolvê-las, o Mapa está trabalhando nos seguintes temas: seguro rural, bio-combustíveis, modernização do sistema cooperativo, seqüestro de carbono, ampliação da produção e exportação de carne, fruticultura, organização das cadeias produtivas, projeto de estágio-residência para recém-formados da área rural e programa renda mínima.

“Vamos trabalhar para fazer com que a produção agropecuária continue crescendo”, disse Rodrigues.

“Isso, acrescentou, vai garantir renda aos produtores, gerar mais empregos no campo e nas cidades e aumentar o volume de ingresso de divisas no país. Ao mesmo tempo, exigirá mais portos, armazéns, silos e estradas. O agronegócio é um projeto estruturante para economia nacional e estratégico para o país”.

X