Com economia em lenta recuperação, carga de energia elétrica deverá crescer 3,6% em 2019

A carga de energia elétrica para o Sistema Interligado Nacional (SIN) deverá crescer 3,6% em 2019 e 3,7% ao ano até 2023.

A previsão integra o Planejamento Anual da Operação Energética – Ciclo 2019 (2019-2023) recém-divulgado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) em conjunto com o Operador Nacional do Setor Elétrico (ONS) e com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

A previsão de carga é indicativo de quanto o SIN precisa ter de energia elétrica para atender ao mercado. O Planejamento reflete a lenta recuperação econômica.

Segundo o documento, é indicada elevação da carga 0,1% para o SIN inferior à última revisão quadrimestral da carga para 2019, divulgada em agosto. Com a reavaliação, haverá uma diminuição de 211 MW médios.

Para 2018, o crescimento deve ficar em 1,4%, ficando 0,2 pontos percentuais abaixo da expectativa (- 136 MW médios).

Os números do documento confirmam que o ritmo de recuperação da economia brasileira está abaixo do esperado.

Para o período 2019-2023, é esperado um crescimento médio anual da carga de energia do SIN de 3,8% ao ano, significando uma expansão média anual de 2.687 MWmédios. A projeção de carga do SIN atingiria 79.944 MWmédios em 2023.

 

Confira a seguir artes com informações do Planejamento Anual da Operação Energética – Ciclo 2019 (2019-2023)

 

Previsão de aumento da carga de energia até 2023

 

A projeção de avanço da carga ao SIN está diretamente ligada ao crescimento do PIB

 

Clique aqui para acessar o documento de projeções de carga em pdf

 

X