Com aumento de 5,2%, alta do álcool em Alagoas é a maior do País

O aumento do etanol alagoano foi o maior registrado no País durante o período. Os preços do etanol hidratado praticados nos postos brasileiros subiram em 15 estados e caíram em 9 estados e no Distrito Federal. Em dois estados, os preços permaneceram estáveis, de acordo com a ANP. No Estado de São Paulo, o preço nos postos subiu 0,31%.Os preços do etanol permaneceram estáveis no Ceará e no Pará.

O segundo maior reajuste de preços do álcool foi registrado no Rio de Janeiro, com aumento de 2,06%. A maior queda foi verificada no Rio Grande do Norte, de 0,91%. O preço médio em São Paulo ficou em R$ 1,597 por litro ante R$ 1,592 na semana anterior. No Paraná, o preço médio ficou em R$ 1,69 (R$ 1,676 na semana anterior).

Na média de preços do Brasil, o etanol segue mais competitivo que a gasolina. Segundo a ANP, na média do Brasil, o preço do etanol ficou em R$ 1,754 na semana, ante R$ 1,747 registrada na semana anterior. Em relação à média do preço da gasolina no País, que foi de R$ 2,585 por litro, o preço do etanol está 3,09% abaixo do ponto de equilíbrio com o da gasolina, o que torna o etanol mais competitivo no preço médio na média nacional.

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,219 por litro no Estado de São Paulo. O preço máximo foi de R$ 2,79 por litro registrado no Acre. Na média de preços, o menor preço médio foi o de São Paulo, a R$ 1,597 por litro e o maior preço médio foi registrado no Acre, a R$ 2,373 por litro.

Competitividade

A competitividade dos preços de etanol nos postos de combustíveis segue em 8 estados brasileiros em relação à gasolina, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pelo AE-Taxas, referentes à semana terminada em 26 de novembro de 2010.

Atualmente, o etanol está competitivo nos estados de Ceará, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, São Paulo e Tocantins. Nos estados de Bahia, Rondônia e Rio de Janeiro é indiferente a utilização de álcool ou gasolina no tanque. Em 15 estados e no Distrito Federal, a gasolina está competitiva no bolso no consumidor.

No Estado de São Paulo, que concentra quase 60% do consumo de etanol, o combustível renovável apresenta a segunda maior competitividade do Brasil, de acordo com os preços compilados pela ANP, perdendo apenas para Goiás.

Considerando o preço médio da gasolina de R$ 2,461 por litro no Estado de São Paulo, o etanol hidratado é competitivo na região até R$ 1,7227 e, na média da ANP, o preço em São Paulo ficou em R$ 1,597 por litro, 7,29% abaixo do ponto de equilíbrio entre gasolina e etanol. Na semana, os preços do etanol subiram 0,31% nos postos no Estado de São Paulo.

A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina. No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os estados e no Distrito Federal.

Segundo o levantamento, em São Paulo, o preço do etanol está em 64,89% do preço da gasolina (até 70% o etanol é competitivo). Em Goiás, a relação é de 62,57%, em Mato Grosso de 65,69%, no Paraná de 66,90% e no Mato Grosso do Sul de 67,48%. A gasolina está mais vantajosa principalmente no Amazonas (preço do etanol é 82,42% do valor da gasolina) e em Roraima(+81,68%).

X