Colheita de cana na Austrália já começa com quebra

Importante player de açúcar do mercado internacional, a Austrália inicia sua nova safra com uma estimativa de quebra de 6,5%. A estimativa é de que a produção da matéria-prima atinja 33 milhões de toneladas de cana, ante um volume colhido na safra passada, de 35,3 milhões de toneladas, de acordo com informações da Canegrowers, associação dos produtores de cana-de-açúcar da região de Queensland, principal estado produtor australiano, responsável por 95% da produção, às agências internacionais.

Os volumes finais da colheita podem ser alterados – um pouco para cima – caso as chuvas beneficiem os canaviais australianos durante o período de colheita. A quebra de produção foi atribuído ao longo período de estiagem sobre as lavouras australianas durante o ano passado. A industrialização da matéria-prima estava agendado para o final do mês de maio. A expectativa é de que a produção de açúcar na Austrália fique em 4,92 milhões de toneladas, um recuo de 8,4% sobre a safra anterior.

Importante exportador mundial, ao lado do Brasil e União Européia, aos australianos terão seus volumes comprometidos neste ano fiscal. A estimativa preliminar aponta para um total embarcado de 3,72 milhões de toneladas de açúcar, contra os 4,22 milhões de toneladas exportados no ciclo anterior, registrando uma queda de 12%.

Confira matéria completa na edição de junho do JornalCana.

X