Coind aprova R$ 270,5 milhões para os grupos Balbo e Moema

A Usina Frutal Açúcar e Álcool, do Grupo Moema, receberá um financiamento de R$ 107,7 milhões para implantação de uma unidade no município de Frutal, no Triângulo Mineiro. O recurso, liberado para 108 meses, foi aprovado pelo Conselho Integrado de Desenvolvimento de Minas Gerais (Coind).

O empreendimento, que exigirá um investimento total de R$ 220,8 milhões, deverá gerar mais de 1,3 mil empregos. A usina terá capacidade para moer até 2,5 milhões de toneladas de cana-de-açúcar por safra, para produção de açúcar cristal, etanol hidratado, além da cogeração de energia elétrica.

O Coind também aprovou o financiamento de R$ 162,8 milhões para a Usina Uberaba, do Grupo Balbo, para implantação de uma planta agroindustrial em Uberaba, também no Triângulo Mineiro. O recurso será liberado durante 96 meses. O investimento total na unidade será de R$ 168,7 milhões.

A planta terá capacidade para processar 1,62 milhão de toneladas de cana por ano, para produção de açúcar orgânico, açúcar cristal, etanol hidratado e energia elétrica. A empresa deverá criar 950 empregos diretos e 3,8 mil indiretos.

O Coind é um órgão da Secretaria de Estado de Desenvolvimento de Minas Gerais (Sede) encarregado do enquadramento de projetos. As duas usinas ficaram com 58% do total de R$ 461 milhões em financiamentos liberados na semana passada pelo Fundo de Incentivo ao Desenvolvimento (Findes).

O restante foi direcionado para sete projetos de diferentes setores industriais e de serviços. A projeção da Sede é de que os nove projetos gerem 8,5 mil empregos diretos e indiretos em Minas Gerais.

X