Açúcar ultrapassa barreira dos 20 cents em NY

O mercado internacional respondeu a baixa oferta de açúcar pelas usinas brasileiras com a valorização superior a 2% nos contratos futuros da commodity com entrega para julho deste ano, atingindo o valor máximo de 20,15 cents a libra-peso.

Clima e Centro-Sul

As chuvas e geadas atrapalharam a atividade sucroenergética nos principais cinturões canavieiros na última semana, este fato impactou o desempenho quinzenal das unidades do Centro-Sul brasileiro, que tiveram redução de 19,98% na moagem.

A baixa entrada de matéria-prima na indústria gerou queda de 14,94% na produção de açúcar e 17,31% de etanol total – os tipos anidro e hidratado apresentaram redução de 5,08% e 23,79%, respectivamente.

Índia

O clima em um dos maiores produtores do adoçante também é fator limitante da produção, porém com cenário inverso. Na Índia a falta de chuvas preocupa autoridades e produtores locais, que temem uma baixa produtividade para este ciclo.

O temor da aplicação da taxa de 25% para a exportação da commodity no país fez com que trades de açúcar antecipassem suas negociações nesta quinta-feira, dia 16.

Bolsa de NY

A barreira dos 20 centavos de dólar não era ultrapassada desde outubro de 2013, porém mesmo com esta elevação os papéis fecharam em baixa de 0,40% em relação ao dia anterior, com valor de 19,68 cts/lb.

Acompanhe abaixo a movimentação do mercado de açúcar em Nova York durante a quinta-feira.

 

jul16
Fonte: ICE/NYSE

 

Para acompanhar o comportamento das telas de açúcar em tempo real, acesse a área de dados do Portal JornalCana

X