Cima decidirá sobre elevação de mistura de álcool à gasolina

Outra decisão que ainda depende dos ministérios que compõem o Conselho Interministerial do Açúcar e Álcool (Cima) é a que eleva a mistura de álcool anidro à gasolina. Em 1º de fevereiro, o porcentual caiu para 20%, mas voltará para 25% a partir de 1º de junho, como anunciado pelo ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues. “Só falta o ministério da Fazenda”, afirmou o diretor do departamento de açúcar e álcool do ministério da Agricultura, Ângelo Bressan. A Fazenda compõem o conselho, junto com a Agricultura; Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; e Minas e Energia.

O Cima é coordenado pela Agricultura. “Os outros ministérios já se manifestaram formalmente favoráveis à elevação”, completou. Bressan ressaltou que a burocracia não impedirá a mudança. Ele calculou que cada ponto porcentual representa cerca de 20 milhões de litros de álcool por mês. Como a elevação será de cinco pontos porcentuais, haverá demanda adicional de 100 milhões de litros por mês.

X