Cigarrinha pode provocar redução de até 60% na produção de cana

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Com o bom momento da cana, é importante que o produtor esteja atento às infestações de pragas que podem causar prejuízos significativos, como é o caso da incidência das cigarrinhas das raízes (Mahanarva Fimbriolata). A infestação da praga aumentou na década de 90 devido ao crescimento da cultura e à mudança do sistema de colheita para cana crua. O corte mecanizado deixa uma grande quantidade de palha caída no chão, o que torna o local com condições ideais para a reprodução do inseto. Com um ciclo biológico de duração média de 60 dias, a cigarrinha pode estar presente com até três gerações da praga a cada safra.

Por existir em diversas regiões do Brasil, com elevadas populações no Centro-Sul e em alguns Estados do Nordeste, a praga acaba causando danos severos à produtividade e à qualidade da matéria-prima. Vários pesquisadores já estudaram a sua influência na cultura, e apontam que a mesma pode provocar reduções de produtividade que variam entre 25% e 60%.

Existem algumas estratégias para o manejo e controle dessa praga e o uso de inseticidas de última geração tem se mostrado altamente eficaz. Dentro deste contexto a Bayer CropScience lançou em 2010 o inseticida Curbix, solução inovadora para a cultura da cana-de-açúcar indicada principalmente para o controle da cigarrinha.

“Curbix, possui três grandes diferenciais: rápido efeito de choque; manutenção de níveis baixíssimos de infestação; e por pertencer a um novo grupo químico, auxilia no manejo da resistência. Ou seja, é um produto completo, voltado aos produtores que estão sempre em busca de novidades para melhorar o desempenho das lavouras e obter mais produtividade da safra” explica João Pivetta, gerente da cultura cana-de-açúcar da Bayer CropScience.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.