Chuva arrasa canavial na região de Lençóis Paulista

A cada ano as cidades brasileiras passam por problemas de alagamentos e enchentes. Estudos do pesquisador Orivaldo Brunini, do Instituto Agronômico de Campinas, dão conta de que o índice de precipitação de chuvas no mês de janeiro aumentou 20% desde 1992 na região de Campinas.

Este aumento pode valer para todo o Estado, a julgar pelo que aconteceu nos canaviais de Lençóis Paulista, interior de São Paulo, nas terras de fornecedores de cana das Usinas São José e Barra Grande. Em dezembro choveu cerca de 340 mm e até dia 18 de janeiro, já tinha chovido 510 mm. Esse volume em excesso foi suficiente para atingir uma altura de aproximadamente 40 cm de água acumulada nos canaviais.

Em 2010, os produtores amargaram um prejuízo de R$ 4 milhões somente com as perdas provocadas por temporais.

Segundo o fornecedor de cana, Luiz Carlos Dalben, da Agrícola Rio Claro, que vende a matéria prima para as unidades, além da chuva em excesso, um dos motivos desse alagamento está relacionada à distância do lençol freático nas áreas, que pode atingir em alguns casos, menos de um metro abaixo da superfície.

Leia matéria completa na Edição 205 do JornalCana.

X