Centro coletor de etanol é construído em Araçatuba

As obras para a construção do centro coletor de etanol no município de Araçatuba estão a todo vapor. A previsão de término é março de 2009. No local – ao lado da atual estação ferroviária – já é possível ver as edificações de um depósito, do terminal de carga e descarga, do tanque de água e o início das obras para a construção de um laboratório para análise dos combustíveis.

O investimento é de aproximadamente R$ 4 milhões, feito pelo setor sucroalcooleiro. De acordo com o encarregado das obras de construção civil, Claudinei Aparecido Gonzaga, da empresa Premix Engenharia e Construção, de São José do Rio Preto, as obras de terraplanagem tiveram início no dia 1º de setembro.

A única construção que já existia no local, o antigo galpão utilizado para a manutenção dos trens, está passando por reforma para se transformar no terminal de carga e descarga de combustíveis. “A estrutura com os trilhos e a canaleta é própria para carregamento e descarregamento”, explica.

O piso será construído com caída para a canaleta, para que em casos de vazamento, o combustível não se espalhe. Os dois tanques com capacidade de 1,5 mil metros cúbicos cada serão construídos atrás do terminal de carga e descarga. As obras estão dentro da área de concessão da ALL (América Latina Logística), que assumiu a Brasil Ferrovias (Ferroban, Ferronorte e Novoeste) em maio de 2006.

Transporte

O anúncio da construção de 11 centros coletores de etanol no interior paulista e em outros estados foi feito pela ALL em meados de agosto. A parceria inédita entre a empresa de transportes, as distribuidoras que compõem o Sindicom (Sindicato das Empresas Distribuidoras de Combustível) e usinas prevê o transporte do etanol produzido pelas usinas da região pela ferrovia a partir de 2009.

O investimento total será de R$ 104 milhões e inclui, além dos centros coletores, uma estrutura de descarga ferroviária em Paulínia e aquisição de vagões-tanque. A estimativa é escoar, por mês, 25 mil metros cúbicos do biocombustível de cada um dos centros coletores.

Na região de Araçatuba, além do município-sede, está sendo construído um centro coletor em Andradina, que deve entrar em operação ainda neste mês.

Também haverá captação de carga em pontos coletores instalados nas regiões de Fernandópolis, São José do Rio Preto, Uchoa, Araraquara, Pradópolis, Passagem, Bauru, Chapadão do Sul (MS) e Alto Taquari (MT). A operação conta com 250 novos vagões-tanques, com capacidade para 103 metros cúbicos de combustível cada um.

Paulínia

Também foi construída infra-estrutura para descarga ferroviária e ramal ferroviário na Replan (Refinaria Planalto Paulista), em Paulínia (SP). As obras já foram concluídas. A operação marca a estréia da movimentação de álcool na malha da antiga Brasil Ferrovias, adquirida pela ALL em 2006, abrangendo as três concessões: Ferroban, Ferronorte e Novoeste.

O transporte pela ferrovia até Paulínia levará três dias e meio, partindo de Andradina, e três dias partindo de Araçatuba. O embarque será diário, com carregamento de aproximadamente 700 metros cúbicos.

X