Ceará voltará produzir açúcar e etanol por meio do governo

Depois da intervenção do governo do Ceará, Cid Gomes, o estado poderá voltar a produzir açúcar e etanol. Isso porque a Usina Manoel da Costa Filho, na região do Cariri cearense, fechada desde 2005, acaba de ser adquirida pelo governo por R$ 15,4 milhões, no leilão realizado pela Justiça do Trabalho, na sexta-feira (07), em Fortaleza. O lance foi dado pelo presidente da Agência de Desenvolvimento do Ceará, Roberto Smith e parabenizado pela Unida – União Nordestina dos Produtores de Cana.

Quando estava em pleno funcionamento, somente a Usina Manoel da Costa Filho, representava 4% do PIB estadual. Para Alexandre Andrade Lima, presidente da Unida, a posição do governo foi a mais justa e acertada, mostrando sensibilidade com o seu povo e com a sua vocação econômica. A região do Carirí possui excelente potencial da produção canavieira, porém, estava sem perspectiva com o fechamento da usina. “A sua aquisição, acompanhada de sua requalificação, promoverá o desenvolvimento socioeconômico da região mais uma vez”, comemora.

img7004

Logo após o arremate da usina pelo governo, Lima, que acompanhou o leilão, foi convidado pelo secretário do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins, para contribuir no processo que definirá o modelo de gestão da unidade. “Defendemos, que a usina seja vendida a uma cooperativa de produtores cearenses de cana, que pagaria o montante investido pelo poder público, na medida em que a usina volte a produzir”, diz. O dirigente cogita ainda a comercialização e operação dela por meio de uma Parceria Público Privada (PPP). 

img7003

Nelson Martins, Alexandre Lima e Roberto Smith

X