Carros elétricos serão 6% da frota mundial em 2035, prevê estudo da Bioagência

A frota mundial de carros elétricos deverá somar 100 milhões de unidades em 2035, contra 1,2 milhão existente em 2015, segundo projeção de Tarcilo Ricardo Rodrigues, diretor da Bioagência, em apresentação na manhã desta quarta-feira (22/11), em Araçatuba (SP), durante o 10º Congresso Nacional da Bioenergia.

Segundo Rodrigues, a projeção de 100 milhões de carros elétricos em 2035 representará apenas 6% da frota mundial de carros.

Dos 100 milhões projetados pelo executivo, três quartos serão de modelos elétricos movidos a bateria (BEVs, na sigla em inglês) e um quarto de carros que funcionam com a mistura de energia elétrica com gasolina (PHEVs).

Entrave

Em sua apresentação no evento em Araçatuba, realizado pela União dos Produtores de Bioenergia (Udop), o diretor da Bioagência explicou que as projeções da frota de carros elétricos não têm força para mudar o perfil da frota.

“Hoje o custo da bateria é o principal entrave [para o avanço dos elétricos]”, disse. Em média, uma bateria custa hoje US$ 250 por quilowatt (kW) gerado, emendou.

“Há tendência de redução do valor porque há longa estrada para a redução de preços”, afirmou. “Mas enquanto isso não ocorre, [o mercado de carros elétricos] é mais moda.”

X