Carro para deficiente está mais difícil e caro

A compra do automóvel novo ficou ainda mais difícil e cara para os portadores de deficiência, em razão de mudanças na lei. Desde o final do mês passado, não se permite mais ao deficiente a compra com isenção de IPI dos carros a gasolina, como ocorria desde 1995 – só o desconto do ICMS foi mantido. A lei determina que o veículo seja movido com combustível renovável, ou seja, álcool e de capacidade volumétrica de 2 litros.

X