Cana recua no Brasil e na Índia e ameaça o etanol

Queda da produção brasileira de cana e atraso da colheita na Índia indicam que a alta dos preços do etanol deve estender-se pelo próximo ano. De acordo com relatório mensal divulgado pela Agência Internacional de Energia (AIE), a produção de etanol no País deverá continuar a recuar.

As projeções para 2009 apontam uma redução de volume da ordem de 25 mil barris diários de petróleo (os barris servem de unidade de medida para a AIE) para 480 mil barris equivalentes por dia. Para 2010 a queda prevista é ainda maior: 45 mil barris de petróleo por dia, para 510 mil barris.

Os principais fatores apontados pela AIE para justificar a retração da produção brasileira são os preços mais altos do açúcar, o que irá ampliar a destinação da cana para a produção da commodity, a desaceleração da construção de novas usinas e o menor consumo do primeiro semestre do ano. Segundo o relatório, a onda de construção de novas refinarias pelo mundo está se dissipando, e muitos projetos que entraram em operação têm permanecido ociosos em razão da piora das condições econômicas. No tocante ao Brasil, a AIE avalia que dos 135 projetos em desenvolvimento no início de 2008, 29% foram adiados ou abandonados e 23% foram paralisados.

X