Câmbio alto estimula exportação de álcool

A valorização do dólar sobre o real tem estimulado as exportações de álcool, assim como ocorre com o açúcar, afirma Rubens Ometto de Silveira Mello, presidente do Grupo Cosan, a maior companhia individual sucroalcooleira do País. O fechamento dos negócios aumentou entre os meses de junho e julho, diante da valorização da moeda norte-americana.

A expectativa do empresário é de que os embarques atinjam cerca de 600 milhões de litros de álcool, um volume 50% maior que o ano anterior. “As usinas podem fixar os negócios com o câmbio atual”, diz.

Segundo ele, o acordo entre os principais empresários do setor sucroalcooleiro do Centro-Sul e a Coimex para exportar álcool já foi assinado. Pelo acordo, devem ser negociados no exterior 1 bilhão de litros de álcool. “Temos discutido a abertura de novos mercados.”

X