Câmara setorial e governo discutem queima, mecanização e estoques

img5692

O setor sucroenergético e representantes do governo federal se encontraram ontem, dia (14/3), no Ministério da Agricultura, em Brasília, para discutir pleitos da atualidade, entre eles, a queima da cana e a mecanização no Nordeste. Para isso, dois representantes do setor do Nordeste, foram convidados para explanar a situação da queima da cana na região. Djalma Eusébio, da Ridesa (PE) e Noel Lourenço, de Alagoas, explanaram sobre as questões técnicas relacionadas a colheita manual e mecanizada. A queima da cana entrou na pauta por ser alvo de uma audiência pública do STF  nos próximos meses. Outro assunto em discussão na ocasião foi a solicitação de verba federal para o financiamento dos estoques de etanol. Segundo o governo, em 2012 foram liberados R$ 4,5 bilhões e o somente foram utilizados uma pequena parte disso, por isso contesta o novo pedido do setor, que pleiteia o mesmo valor para 2013. 

A Embrapa e a Ceres falaram sobre o cultivo de sorgo para produção de etanol na entressafra canavieira e mostraram alguns resultados. Na ocasião, as empresas solicitaram o apoio do segmento, e em seguida um dos representantes do setor presentes, enfatizou que para o melhor apoio é preciso apresentar o rendimento econômico e as adaptações do processo. 

Estiveram presentes: Ricardo Dornelles, diretor do departamento de Combustíveis Renováveis, Ministério de Minas e Energia; Luiz Custódio, coordenador do Fórum Nacional Sucroenergético, Alexandre Lima, presidente da Unida, Antonio de Padua, da Unica, entre outros.

X