Brasil pode antecipar saque de parcelas do FMI

O governo pode antecipar o saque das duas últimas parcelas do empréstimo previsto no acordo com o FMI (Fundo Monetário Internacional), que somam cerca de US$ 950 milhões.

A equipe econômica avalia, no entanto, que o valor é pequeno para aplacar um eventual agravamento da crise no mercado financeiro. Se o cenário deteriorar, o governo confirma que pode aumentar o valor do empréstimo, conforme já havia anunciado na quinta-feira, em Nova York, o presidente do Banco Central, Armínio Fraga.

No mês passado, após viagem de Fraga a Washington, o Brasil antecipou US$ 10 bilhões a que tinha direito pelo acordo com o Fundo. Segundo a Folha apurou, no entanto, está descartada a possibilidade de recompor o valor original do empréstimo, que era de US$ 15 bilhões. (Folha de SP)

X