Brasil e Bolívia mais próximos de acordo

As distribuidoras de gás natural canalizado no Sul do País esperam boas notícias para aumentar a competitividade no mercado. No próximo mês, um grupo liderado pela Associação Brasileira de Distribuidores de Gás Natural (Abegás) discute a diminuição do preço do insumo com a Câmara Boliviana Hidrocarburo, que reúne os produtores de gás naquele país. Em vez dos atuais US$ 3,4 por milhão de BTU (medida de poder calorífico), as distribuidoras pretendem pagar US$ 2,6 por milhão de BTU. O encontro foi marcado em junho, quando representantes das distribuidoras brasileiras e das federação das indústrias do Sul do País estiveram na Bolívia. “Mostramos que as revendedoras brasileiras estão sendo obrigadas a abrir mão de suas margens de lucro e correr riscos de inviabilizar investimentos futuros”, diz o presidente da Abegás, Cícero Ernesto Leite de Souza. “Procuramos sensibilizá-los de que, se não garantirmos a eficiência de quem atua como revendedor aqui, eles também não terão mercado.” (Gazeta Mercantil)

X