Biosev amplia moagem e EBITDA ajustado. Mas reduz o CAPEX

A companhia sucroenergética Biosev, controlada pela Louis Dreyfus Company, divulgou o balanço do primeiro trimestre da safra de cana-de-açúcar 2017/18.

JornalCana lista resultados desse balanço, em informações prestadas pela assessoria da companhia sucroenergética:

EBITDA ajustado (ex-revenda/HACC): crescimento de 85% na comparação com o mesmo período da safra anterior, atingindo R$ 282 milhões.

Margem EBITDA ajustado (ex-revenda/HACC): registrou expansão e ficou em 23% no primeiro trimestre, um aumento de 5.5 pontos percentuais sobre igual período da safra anterior.

Moagem no trimestre: 9,6 milhões de toneladas, um aumento de 6,5% ante a safra anterior. A maior moagem ocorreu graças ao aumento de 11,6% do processamento de cana de terceiros e de aumento da área colhida.

Destaque de moagem: o Polo Ribeirão Preto foi o destaque no período, com moagem de 5,8 milhões de toneladas, crescimento de 10,2% na comparação sazonal.

“O maior volume de moagem é resultado, principalmente, da melhora de performance agroindustrial, com destaque para a produtividade agrícola, a maior eficiência na indústria, consequência da qualidade dos serviços de manutenção realizados nos equipamentos industriais durante a última entressafra e de várias melhorias em nossos processos ”, afirma Rui Chammas, presidente da Biosev.

Indicador ATR: A melhoria é evidenciada pela evolução do indicador ATR produto/ATR Cana, que passou de 0,993 no 1T17 para 1,002 no 1T18, sendo que 1,0 representa a performance de mercado.

Preços:  superiores tanto para o açúcar quanto para energia, bem como maiores volumes de venda no primeiro trimestre da safra 17/18. A receita líquida (ex-HACC) no período foi de R$ 2 bilhões, 15,4% superior a do mesmo trimestre do ano-safra anterior. A receita líquida do açúcar no período respondeu por R$ 877 milhões, resultado 71% maior que o mesmo trimestre da safra passada. O aumento dos preços médios observados no período reflete principalmente o maior preço médio de açúcar já “hedgeado” pela Biosev para a safra 17/18.

Guidance: a Biosev confirma o guidance de moagem para a safra 2017/18, projetando volumes entre 31,5 e 33,5 milhões de toneladas de cana de açúcar e ATR Cana entre 129 kg/ton e 131 kg/ton.

CAPEX: a companhia reduziu em R$ 105 milhões o guidance do CAPEX para o período, tendo seu ponto médio agora estimado em R$ 1,250 bilhão, com um desvio inferior ou superior a R$ 90 milhões. A decisão de reduzir o CAPEX é apoiada por uma série de iniciativas, atualmente em curso, com o objetivo de aumentar a produtividade operacional, em especial com a otimização de Plantio e Tratos o que foi possível a partir de uma maior longevidade do canavial consequência da produtividade dos cortes mais maduros, reduzindo a taxa de reforma necessária.