Biopav vai operar na entressafra do Centro-Sul

A Biopav, segunda usina do Grupo Equipav, localizada em Brejo Alegre, SP, iniciou as operações esta semana com previsão de moer aproximadamente 1 milhão de toneladas de cana na safra 2008/09. A indústria estima produzir 600 mil sacos de açúcar e 50 mil m³ de álcool. O plantio e a colheita serão 100% mecanizados.

Com investimento de R$ 800 milhões, a Biopav foi construída no tempo recorde de 14 meses. A usina, que fica numa área de 135 alqueires e 47 mil m² de área construída, será implantada em três etapas. Ao final da terceira fase, a unidade deverá processar seis milhões de tonelada de cana por safra, a partir do ciclo 2011/12.

Na primeira fase, a unidade conta com cinco ternos de 50” x 90”, com acionamento elétrico e redutores planetários. A partir de 2010, na segunda etapa, usina contará com mais um terno. Este ano, o vapor será gerado numa caldeira com capacidade de 320 TVH, 490°C e 65 Kgf/cm². Uma segunda caldeira será instalada em 2009 com capacidade para produzir 380 TVH, 530°C e 100 Kgf/cm².

De acordo com o superintendente da usina, Newton Soares, a Biopav produzirá etanol, açúcar e energia já na primeira safra, que vai se estender de forma ininterrupta até dezembro de 2009. “Vamos moer até março e emendar com a próxima safra que tem início em abril”, disse.

Promissão

Somada à unidade da Equipav em Promissão, SP, a Biopav posiciona o grupo como a maior produtora de energia de biomassa do País. Quando a nova usina atingir plena capacidade, em 2011/12, a capacidade de moagem total da companhia atingirá 13 milhões de toneladas de cana.

Em 2009, as duas plantas pretendem vender 750 mil MWh/ano para venda, energia suficiente para abastecer uma cidade com 1 milhão e meio de pessoas. As usinas chegarão a marca de mais de 1 milhão MWh/ano ao final da terceira fase da Biopav.

O processo de queima da palha da cana começou na safra 2007/08. Desde então, foram desenvolvidas novas tecnologias que separam a palha durante a colheita para serem transportadas diretamente para a usina. Esta tecnologia em larga escala só é utilizada pelas duas usinas do grupo. Hoje, metade da palha da cana já é aproveitada para a geração de energia.

O Grupo Equipav foi criado há 48 anos para atuar no ramo de pavimentação. Atua hoje nos segmentos de Construção Civil, Agroindústria, Concessões e Ambiental. Com sede em Campinas, conta com mais de oito mil funcionários. Para 2008 projeta um faturamento de R$ 1,2 bilhão.

X